Artículo

Resumen:

In the present study, we tested the hypothesis that: a) bromeliad Ananas ananassoides individuals and Tachigali vulgaris tree individual have an aggregate distribution pattern, and b) are spatially dissociated. To this effect, we quantified all A. ananassoides and T. vulgaris individuals (DBH of at least 30 cm) in large plot (1 ha) composed by 100 subplots measuring 10×10 m in a savanna woodland in the Bacaba Municipal Park, Nova Xavantina, Mato Grosso. The spatial pattern of A. ananassoides and T. vulgaris, and their spatial relationships,were measured using the aggregation and the association index, respectively. Both species had an aggregate distribution pattern and were spatially dissociated, which corroborates the hypotheses of this study. In this case, the preferred occupation in gaps by both species and the growth of the bromeliad in clumps may be conditioning the populations’ spatial dependence. On the other hand, the bromeliad’s clump formation and the tree species shading may be mutually exclusive factors, which intensify their competition for space and light and reveal spatial incompatibility by these populations. Further studies should be conducted to better understand the interactions between the herbaceous and tree layer, incorporating the temporal dynamics of natural regeneration and habitat conditions.

Abstract:

No presente estudo testamos as hipóteses de que: a) os indivíduos da bromélia Ananas ananassoides e da árvore Tachigali vulgaris distribuem-se de forma agregada, e b) dissociados no espaço. Para tanto, quantificamos todos os indivíduos de A. ananassoides e de T. vulgaris (DAP mínimo de 30 cm) em uma grande parcela (1 ha) composta por 100 subparcelas de 10x10 m em um cerradão no Parque Municipal do Bacaba, Nova Xavantina, Mato Grosso. O padrão espacial de A. ananassoides e T. vulgaris, e suas relações no espaço, foram mensurados pelo índice de agregação e associação, respectivamente. As duas espécies distribuíram-se de forma agregada e apresentaram-se dissociadas no espaço, corroborando as hipóteses do presente estudo. Neste caso, a ocupação preferencial em clareiras de ambas as espécies e o crescimento em touceiras da bromélia, pode estar condicionando a dependência espacial das populações. Por outro lado, a formação de touceiras da bromélia e o sombreamento da espécie arbórea podem ser fatores mutuamente excludentes, os quais intensificam a competição por espaço e luz entre essas espécies e revelam incompatibilidade espacial das duas populações. Novos estudos devem ser realizados para melhor compreender as interações entre os estratos herbáceo e arbóreo, incorporando a dinâmica temporal da regeneração natural e as condições do hábitat.

Registro:

Documento:Publicación periódica
Título:Spatial relationships between Ananas ananassoides (Bromeliaceae) and Tachigali vulgaris (Fabaceae) influencing the structure of the Amazon/Cerrado transition in Brazil
Título alt:Relações espaciais entre Ananas ananassoides (Bromeliaceae) e Tachigali vulgaris (Fabaceae) influenciando a estrutura florestal na transição Amazônia/Cerrado no Brasil
Autor:Elias, Fernando; Teixeira, Nayara D. A.; Marimon-Junior, Ben Hur
Fecha:2017-08
Titulo revista:Ecología Austral
Editor:Asociación Argentina de Ecología; Argentina.
Handle: http://hdl.handle.net/20.500.12110/ecologiaaustral_v027_n02_p290
Idioma:Inglés
Palabras clave:interspecific competition; spatial dynamics; gaps; environmental heterogeneity
keywords:competição interespecífica; dinâmica espacial; clareiras; heterogeneidade ambiental
Año:2017
Volumen:027
Número:02
Página de inicio:290
Página de fin:295
Formato:application/pdf
PDF:https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/download/ecologiaaustral/ecologiaaustral_v027_n02_p290.pdf
Registro:https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/collection/ecologiaaustral/document/ecologiaaustral_v027_n02_p290

Citas:

---------- APA ----------
Elias, F., Teixeira, N. D. A. & Marimon-Junior, B. H. (2017) . Relações espaciais entre Ananas ananassoides (Bromeliaceae) e Tachigali vulgaris (Fabaceae) influenciando a estrutura florestal na transição Amazônia/Cerrado no Brasil. Ecología Austral, 027 (02) , 290-295.
Recuperado de https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/collection/ecologiaaustral/document/ecologiaaustral_v027_n02_p290 [ ]
---------- CHICAGO ----------
Elias, F., Teixeira, N. D. A., Marimon-Junior, B. H. "Relações espaciais entre Ananas ananassoides (Bromeliaceae) e Tachigali vulgaris (Fabaceae) influenciando a estrutura florestal na transição Amazônia/Cerrado no Brasil" . Ecología Austral 027, no. 02 (2017) : 290-295.
Recuperado de https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/collection/ecologiaaustral/document/ecologiaaustral_v027_n02_p290 [ ]
---------- MLA ----------
Elias, F., Teixeira, N. D. A., Marimon-Junior, B. H. "Relações espaciais entre Ananas ananassoides (Bromeliaceae) e Tachigali vulgaris (Fabaceae) influenciando a estrutura florestal na transição Amazônia/Cerrado no Brasil" . Ecología Austral, vol. 027, no. 02, 2017, pp. 290-295.
Recuperado de https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/collection/ecologiaaustral/document/ecologiaaustral_v027_n02_p290 [ ]
---------- VANCOUVER ----------
Elias, F., Teixeira, N. D. A., Marimon-Junior, B. H. Relações espaciais entre Ananas ananassoides (Bromeliaceae) e Tachigali vulgaris (Fabaceae) influenciando a estrutura florestal na transição Amazônia/Cerrado no Brasil. 2017;027(02):290-295.
Available from: https://bibliotecadigital.exactas.uba.ar/collection/ecologiaaustral/document/ecologiaaustral_v027_n02_p290 [ ]